Linguística em Cabo Verde

O “Kriolu” a língua materna e do quotidiano em Cabo Verde é o elemento essencial da identidade nacional, o desenvolvimento harmonioso do País passa necessariamente pelo desenvolvimento e valorização da língua materna. Porém, esse desenvolvimento e valorização não serão possíveis sem a estandardização da escrita do Crioulo ou seja da Língua Cabo-verdiana. Ora, a estandardização do alfabeto constitui o primeiro passo para a estandardização da escrito.

Em 1998 foi aprovado pela Assembleia nacional o ALUPEC – Alfabeto Unificado para a Escrita da Língua Cabo-verdiana (o Kriolu).

Partilhar:

Facebook
Twitter
Pinterest
LinkedIn
Relacionadas

Notícias mais lidas

EXPOSIÇÃO LUGARES DE (IM)PERMANÊNCIA

Esta iniciativa convida artistas e criativos a “habitar” os bairros periféricos de Lisboa: o resultado é uma investigação/exposição sobre a imigração e gentrificação na cidade, que pode agora ser visitada