Visite Cabo Verde ás portas de Lisboa no Talude

Venha visitar a comunidade Cabo-Verdiana no bairro do Talude no Catujal, Freguesia de Camarate Unhos e Apelação no Concelho de Loures, a 20 minutos do centro de Lisboa. Onde encontra a cultura com os seus costumes e tradições (comida, musica). Encontramos um número considerável talhões que são trabalhados tanto por Cabo-Verdianos como por Portugueses.

Faça a sua marcação pelo numero: +351 965736052, onde juntam-se grupos de 10 a 20 pessoas com a possibilidade de comer uma kaxupa cozida na lenha, ao som de uma mornas e coladeiras e visitar algumas hortas incluindo outras praticas comuns em Cabo Verde.

As hortas urbanas são uma pertinente realidade em muitas grandes cidades do mundo. Inicialmente realizada pelas comunidades Migrantes, através dos seus hábitos e costumes reforçando as economias familiares ao mesmo tempo que podem ser vistos como contributos para uma vida saudável tanto ao nível do exercício físico como de passar o tempo de uma forma agradável. Promove a convivência entre horticultores e os vizinhos, tornando-se num espaço público convidativo. E no Talude funcionou também como um contraponto muito forte ás politicas de realojamento forçado propostas em 2007 (sem conversas, nem negociações ignorando completamente as mais valias de residir no Talude) pelo governo e a autarquia na medida em que serviu como base da revolta dos moradores. Nesta luta a AMRT – Associação para a Mudança e Representação Transcultural realizou várias assembleias com moradores convidando partidos políticos e outras entidades neste amplo debate.

Nessa altura estava previsto a construção de uma nova linha de comboios, e de um “túnel” por baixo do bairro onde iriam passar os comboios com destino à Estação do Oriente

As hortas urbanas apresentam as mais valias seguintes :

1-Ao plantar uma horta própria é mais barato do que ir ao mercado. Pode também converter-se numa atividade económica, e eventualmente pode gerar uma grande transformação social em comunidades com rendimentos mais baixos.

2-São um destino por excelência para os resíduos orgânicos de alimentos e vegetais que causam problemas na logística de camiões de lixo nas cidades, podem se transformar no melhor nutriente possível para uma horta, por meio do processo de compostagem (criação de redes de recolha e distribuição).

3-Duram mais tempo sem necessitar de frigoríficos, as plantas ficam vivas muito mais tempo sem estragar.

4-Diminuem o processo de contaminação das terras, fluxo nas estradas, gastos e desperdício dos mercados (menos poluição principalmente pela redução do gasóleo).

5-Melhoria da qualidade do ar (de noite a folhas fazem fotossíntese), liberando oxigénio e absorvem o ruído dos sons.

6-Reduzem as ilhas de calor – a inércia térmica da água presente nas plantas e a própria terra de cultivo faz com que a horta absorva calor, reduzindo as flutuações de temperatura.

7-Melhora a qualidade alimentar – os alimentos orgânicos são mais nutritivos. Além disso, facilitam a capacidade de encontrar alimentos alternativos ( aqui não incluímos as hortas à beira das estradas que absorvem o chumbo).

8-Diminuem o risco de inundações – a terra é capaz de reter a água da chuva no momento em que cai, aliviando as galerias urbanas sobrecarregadas pela baixa permeabilização do solo urbano.

9-Promove-se uma maior biodiversidade – as plantas se relacionam entre si e com insetos, o que possibilita o desenvolvimento da fauna e flora local, essencial para reduzir as possíveis interferências de pragas.

Partilhar:

Facebook
Twitter
Pinterest
LinkedIn
Relacionadas

Leia também

Fenix

Objetivo geral  é o de apoiar a criação comissões de moradores ou outras formas de organização, nos diferentes bairros, para envolver a comunidade na procura

Escolhas P´ra Vida – E8G

O projeto teve inicio em Maio de 2021, e tem como objetivo geral Promover o sucesso escolar e o desenvolvimento de competências pessoais, sociais e