Centro de Informação, Mediação e Apoio ao Imigrante

No presente ano foram contabilizados cerca de 720 atendimentos, maioritariamente a cidadãos estrangeiros.
Os nacionais de Cabo Verde foram os que mais procuraram o serviço, constituindo cerca de 65% dos atendimentos realizados, seguindo-se os nacionais de São Tomé e Príncipe que totalizaram 20%, Guiné, Angola e Brasil 8%, Moçambique 5% e Rússia, Senegal e Índia perfizeram o total de 2%.
Mais de 50% dos atendimentos realizados prenderam-se com situações de regularização documental, nomeadamente, realização de marcações para renovação de títulos de residência, realização de manifestações de interesse ao SEF, renovação de vistos, entre outras situações. Os restantes atendimentos foram casos relacionados com apoio social, pedidos de nacionalidade, assuntos relacionados com a saúde, educação, trabalho e segurança social.

Habitação

A nível da habitação a AMRT continua a apoiar a comunidade na realização de pedidos de habitação social, sendo que ao longo do ano foram efetuados 5 pedidos à CM Loures e 7 candidaturas ao IHRU.
No que concerne à demolição de casas e remoção de entulhos, no bairro do Talude, a situação mantémse inalterada, pelo que, apesar dos apelos efetuados à CML, não se verificaram quaisquer diligências para a remoção dos destroços das casas demolidas, sendo que estes mantêm-se.

Casa do Cidadão de Cabo Verde

A procura dos serviços da Casa do Cidadão de Cabo Verde manteve ao longo do ano de 2018, sendo o número de documentos emitidos bastante semelhante ao ano de 2017, revelando a solidez e mais-valia do serviço. Foram emitidas 80 certidões de nascimentos, 85 certificados de registo criminal e 3 certidões de casamento, perfazendo um total 168 certidões emitidas em 2018.

Serviço Social

Banco de Apoio Alimentar e Vestuário

O serviço do Banco de Apoio Alimentar e Vestuário (BAAV) manteve em 2018 a reestruturação efetuada nos anos anteriores, no sentido de dar resposta aos pedidos de apoio solicitados, de forma, mais célere e eficaz. Verificou-se ao longo do ano um número constante de famílias a solicitar apoio alimentar, pelo que apenas se verificou um decréscimo nos meses da época sazonal de verão.
No decorrer do ano as famílias foram solicitando reavaliação do processo ou regressaram mais tarde ao banco de apoio alimentar e vestuário, para atualização do mesmo. Este retorno prendeu-se com o fato de a sua situação familiar e socioeconómica se ter mantido ou agravado, em alguns dos casos.
O apoio ao vestuário manteve a reestruturação ao nível de organização e da gestão das doações, levando ao aumento de beneficiários no que diz respeito à solicitação de vestuário, tanto para adultos como para crianças. Os pedidos efetuados na sua grande maioria por mulheres.
Os encaminhamentos efetuados foram sobretudo para as Assistentes Sociais do Atendimento Integrado em Unhos, uma vez que se verificaram muitos casos de famílias sem quaisquer tipos de rendimentos e com graves carências económicas. Também foram efetuados encaminhamentos internos para o GIP Desafiar o Futuro, para o apoio à procura de emprego e formação profissional e, ainda encaminhamentos externos, para a Equipa Médicos do Mundo, com Unidade Móvel no bairro da Apelação, para apoio medicamentoso.
O BAAV, conta com o apoio da Junta de Freguesia de Camarate, Unhos e Apelação (JFCUA), no que diz respeito à cedência de transporte mensal e com o apoio de voluntários, para recolha de alimentos no Banco Alimentar contra a Fome (BA), em Alcântara e pontualmente produtos de higiene na Associação Entrajuda. Presta ainda apoio, no transporte de doações diversas para o BAAV, de acordo com a sua disponibilidade e com marcação prévia.
A AMRT esteve presente nas reuniões do Grupo de Famílias, pertencente à Rede Social de Loures, em conjunto com entidades representantes da Comissão Social da Freguesia Camarate, Unhos e Apelação.